O fim do ano já está aí e você conseguiu se planejar para fazer uma viagem ao exterior. Maravilha, mas agora começa aquela correria para cuidar dos preparativos e isso inclui encontrar uma boa cotação para comprar dólares, euros, pesos ou outra moeda estrangeira.

Nesse momento a internet pode facilitar bastante a sua vida com as opções de corretoras que funcionam exclusivamente online e fazem delivery das moedas em espécie ou cartões pré-pagos no endereço que você escolher, o que evita ficar andando por aí com muitos dólares no bolso.

Uma dica é a CambioStore que reúne mais de 15 casas de câmbio e permite que você simule o quanto deseja comprar e escolha a opção mais atrativa entre 22 moedas estrangeiras – incluindo Bitcoin – e cartões pré-pagos, além de seguro viagem. Outra é a BeeCâmbio, que foi criada em 2014 como a primeira casa de câmbio 100% online do Brasil.

A CambioStore foi fundada pelo Bruno Ferreira, que é economista. “Sempre fui um apaixonado pelo mercado financeiro e na época identifiquei que não tinha nenhuma casa de câmbio online que atendesse bem”, ele conta.

Fique de olho nas taxas
A BeeCâmbio funciona como uma correspondente cambial, seguindo as normas do Banco Central. Para comprar moedas, o cliente faz uma simulação exatamente do que vai pagar, ou melhor, do VET (Valor Efetivo Total). “O Banco Central criou o VET para dar mais transparência nas taxas que o consumidor está pagando. No caso de moeda em espécie, ele inclui as taxas administrativas que a instituição financeira cobra e o IOF (Imposto sobre Operações Financeiras) de 1,1%, que é obrigatório”, observa Alexandre Wright, um dos sócios da empresa.

Na sequência, o cliente preenche um cadastro e envia um documento de identidade digitalizado. Um diferencial da empresa é não cobrar a taxa administrativa, somente a taxa de entrega que varia de R$ 30 a R$ 40 para valores inferiores a mil dólares ou o equivalente em outra moeda. Já as compras em valores superiores são isentas de taxa de entrega.

Compre aos poucos
Além das taxas reduzidas, as casas de câmbio online também ajudam o brasileiro a economizar mais um pouquinho comprando as moedas aos poucos e com antecedência. Essa é a principal recomendação do Alexandre, da BeeCâmbio. “Geralmente, o que a gente recomenda diante da volatilidade de uma moeda como o dólar é comprar de pouco em pouco. Se você precisa comprar US$ 1 mil para viajar, deve comprar US$ 500 agora e US$ 500 mais pra frente”, ele aconselha.

A CambioStore também oferece uma opção de parcelamento no cartão de crédito para moeda em espécie e cartão pré-pago. Normalmente a compra de moeda em espécie deve ser feita à vista então pode ser uma opção quando você encontra uma cotação boa, mas está sem saldo disponível. A modalidade leva um valor adicional equivalente à taxa cobrada pela operadora de cartão de crédito.

A compra de dólares ou de outras moedas em espécie costuma ser a melhor saída para quem quer fugir do IOF de 6,38% que é cobrado para compras com cartão de crédito no exterior.

O cartão pré-pago também está sujeito à cobrança dos mesmos 6,38% por transação, mas segundo o Alexandre da BeeCâmbio, ainda tem vantagens em relação ao cartão de crédito. Uma delas “é que você trava a cotação no dia do carregamento do cartão já que na fatura não sabe qual a cotação vai entrar. E os bancos que emitem os cartões cobram uma taxa de câmbio muito alta”, ele explica.

Vale lembrar também que se você for sair do Brasil com mais de 10 mil reais, ou o equivalente em moeda estrangeira, em espécie, precisa declarar esse montante à Receita Federal. Veja aqui no site da Receita Federal como declarar dinheiro em espécie na saída do Brasil.

Continue acompanhando nosso podcast sobre finanças e tecnologia aqui no letraselucros.com . Mande sua pergunta, sugestão ou comentário para ibolso@letraselucros.com.br ou escreva aqui na área de comentários da coluna. Um abraço e até a próxima!

CONTINUAR LENDO

Veja dicas para comprar dólares e outras moedas pela internet
Baixar podcast 1 0