Ano passado, o chef Sébastien Bras pediu para ser retirado da lista de restaurantes três estrelas do Guia Michelin, alegando que a honraria era sinônimo de mais pressão do que ele poderia suportar. Foi a primeira vez que algo assim aconteceu – outros chefs preferiram fechar seus estabelecimentos para ter tempo e energia para buscar inspiração e novos caminhos. Bras alegou que o prazer de cozinhar havia sido substituído por estresse e que ele preferia que seu Le Suquet, localizado na cidade francesa de Laguiole, seguisse menos famoso e ele, mais livre. “O cliente não notará a diferença e eu não vou ficar me preocupando se minhas criações agradam ou não aos inspetores do Michelin”, disse na época.

A história serve como reflexão quando nos deparamos com o que parece ser uma ótima notícia: o anúncio de uma promoção. Mas será que o fato de ser promovido é realmente o reconhecimento do seu talento e o caminho garantido para mais sucesso? Nem sempre, e às vezes o preço a se pagar ao aceitar esse desafio pode ser muito alto. Sem o devido treinamento e o suporte de outras áreas ou gestores em cargos superiores, a experiência pode se tornar até traumática, o equivalente a ser jogado às feras.

O ambiente corporativo quer resultados. Rápidos. Profissionais jovens e talentosos, que poderiam ter uma trajetória brilhante, vêm assumindo posições que demandam mais experiência do que eles puderam acumular. Na hora da promoção, há tapinhas nas costas e promessas de coach que nem sempre se materializam. Como a engrenagem não para, a pressão aumenta e aquele que seria um nome promissor é quem sai chamuscado e, eventualmente, com sequelas físicas e emocionais.

Por isso, não considere que a única opção é dizer “sim” ao convite. Você pode fazer uma análise criteriosa sobre suas qualificações e não se sentir à vontade para exercer a função. É claro que todo novo desafio dá um frio na espinha, mas me refiro à noção precisa de estar aquém das responsabilidades exigidas. O momento também pode não ser adequado por questões pessoais ou familiares que pedem sua atenção e dedicação. Viagens e muitas horas a mais de expediente podem ser excitantes numa determinada fase da vida, mas um verdadeiro transtorno em outras. Pese as alternativas e faça a escolha que vai alavancar sua carreira.

CONTINUAR LENDO
1 0