Ao que tudo indica, os clientes estão fazendo as contas. Em 2018, aumentou 25% a portabilidade de previdência privada. As transferências foram de 95,9 mil para 119,6 mil. E isso fez com que até novembro do ano passado, R$ 21,9 bilhões passassem de uma instituição para outra.

Portabilidade X Resgate – o que vale mais a pena?

O cliente deve analisar sempre as taxas cobradas pelos planos e também o retorno da aplicação. Se identificar que aquele investimento não tem compensado, pedir a portabilidade é uma boa opção. Isso porque se o ele decidir sacar o dinheiro para fazer outra aplicação, ficará sujeito ao pagamento de Imposto de Renda, o que não acontece com a portabilidade. Quando aceita, a transferência para outra instituição leva cinco dias.

Como escolher o melhor plano?

São muitas as dúvidas nessa hora. Tabela regressiva ou progressiva? PGBL ou VGBL? É melhor se aposentar no Brasil ou no exterior? Se tudo isso bagunça a sua cabeça, não deixe de ver esse especial da Mara Luquet. Ela entrevistou uma série de especialistas pra dar todas essas respostas aqui no Letras & Lucros.  

 

1 0