Dúvidas sobre finanças pessoais! Você tem?

Compro meu imóvel à vista ou pago aluguel com o rendimento da aplicação?

10 de setembro de 2013

Moro de Aluguel, pago R$ 3.000,00 + Condomínio R$ 500,00 num apartamento bem localizado em BH que vale R$ 750 mil. Irei morar na região nos próximos 5 anos. Vale a pena comprar um imóvel de menor valor (dentro do teto do FGTS) para morar utilizando saldo de FGTS de R$ 100 mil.

Minha dúvida se dá em função dos altos preços dos imóveis em BH, outro detalhe do contexto é o seguinte: tenho condições de comprá-lo a vista, no entanto, tenho NTN-B Principal com vencimento em 2024. Para comprar a vista teria que vendê-lo (o papel valia R$ 500 mil e hoje caiu para R$ 420 mil). Sendo interessante comprar o imóvel para deixar de pagar o aluguel, compro a vista (NTN-B + FGTS) ou deixo NTN-B recuperar e faço um financiamento do imóvel? Gostaria muito de uma análise. Grato



Administro as finanças da família. Estou no caminho certo?

10 de setembro de 2013

Olá, meu nome é Ana, tenho 33 anos e meu marido 37 anos e estamos esperando a nossa primeira filha, a linda Beatriz!
Atualmente não trabalho, pois meu marido e eu decidimos que era melhor e mais vantajoso para nós se eu cuidar da administração e manutenção da casa e também da nossa família e dos nossos investimentos. Essa parceria têm dado muito certo!

Eu sempre fui muito disciplinada em tudo em minha vida, desde quando comecei a trabalhar, no momento em que abri a primeira conta salário eu já contratei um plano de previdência privada. Na época, como era muito jovem e não tinha experiência nenhuma de investimentos, aceitei a opção que o banco me indicou como sendo a mais indicada no meu caso. Meu marido já não é como eu e só começou a investir depois que nos casamos e eu passei a controlar toda a nossa renda (dele no caso, hehehe).

Compramos nosso primeiro apartamento há 3 anos atrás, atualmente moramos nele e pagamos o financiamento no lugar do aluguel. Ainda assim conseguimos poupar R$4.000,00 por mês. Distribuo os nossos recursos da seguinte maneira:

60% está em fundos de investimentos, desses, 88% está em um fundo DI e 12% em um fundo indexado à inflação, que iniciei há um tempo atrás. Hoje eu vejo que a situação mudou e esse tipo de fundo e títulos que são indexados à inflação. Esse ano tem sido um ano ruim.
30% em previdência privada do tipo VGBL (um em meu nome e outra em nome do meu marido) 7% ações PIBB e 3% Títulos do Tesouro Nacional

Dos R$4.000,00 que consigo poupar por mês, coloco R$200,00 na previdência que está em meu nome, e do restante eu colocava R$800,00 no fundo indexado à inflação e o que sobrava no fundo DI.
Estipulamos que sempre manteremos no fundo DI um valor suficiente para 6 meses dos nossos custos. Sempre que conseguimos ultrapassar esse valor em um montante considerável, eu uso para entrar em outro investimento.
Foi assim que em 2009 comprei ações do PIBB e no ano passado comprei notas do Tesouro Nacional (70% de LFT 070317 e 30% de NTNB-Principal 150824).

Na previdência eu invisto pouco porque é um modelo de investimento muito caro, mas como os planos já estão feitos, não compensa tirar de lá e passar pra outro pela taxa de IR. Portanto, no que está em meu nome, que tem um regime de tributação mais interessante, nós ainda investimentos mensalmente os R$200,00, e no que está em nome de meu marido não aportamos nada mais e apenas estamos deixando o que já estava lá rendendo. Assim como todos os outros, esse investimento é pra longo prazo e só vamos mexer no dinheiro quando vencer o prazo estipulado na contratação. Só mexemos nos recursos que estão no fundo DI quando temos alguma emergência, que é onde temos liquidez.

Enfim, eu gostaria de passar a investir mensalmente um valor no tesouro direto.
Então, gostaria que você me ajudasse:

1) Se realmente é uma boa opção investir mensalmente no Tesouro Direto com o objetivo de investimento a longo prazo (aposentadoria)?

2)Qual seria o título mais indicado para isso? Seria a LFT, que é um papel pós-fixado de curto prazo que você vem indicando como a melhor opção para esse ano ruim de 2013? Ou como meu objetivo é longo prazo, teria melhores desempenhos no futuro com a NTN-B principal com vencimento em 2024 ou 2035?



Tenho dois planos de previdência, o que devo fazer?

10 de setembro de 2013

Tenho 48 anos e dois planos de aposentadoria oferecidos pelas empresas que trabalhei. No primeiro escolhi a tabela regressiva de IR, no qual comecei a investir em 1997 e ao sair da empresa em 2007 mudei para o benefício proporcional diferido.
No segundo iniciei os investimentos em junho de 2010 e tenho até hoje setembro de 2013. Neste segundo escolhi a tabela progressiva de IR. Ambos permitem a aposentadoria aos 55 anos.

As dúvidas são as seguintes :
1) A escolha a tabela regressiva no segundo pois, com menos de 10 anos de contribuição não me beneficiaria do desconto de 10% da tabela regressiva. Fiz certo?
2) O valor da aposentadoria do primeiro plano também conta para o cálculo do IR anual ou é tributação exclusiva? Ou seja, entra no cálculo da renda total para a declaração de ajuste anual?



Quero mudar meu investimento sem pagar 10% de IR, é possível?

10 de setembro de 2013

Alguns anos recebi uma indenização trabalhista, sem saber o que fazer e por orientação do gerente do Itaú, coloquei o dinheiro em VGBL. Mais tarde, precisei comprar um apartamento e saquei uma parte. Já fiquei muito revoltado porque paguei 10% de IR.

Agora meu saldo é de pouco mais de R$15.000, não tenho como depositar mensalmente para uma previdência complementar; não sei exatamente como funciona; e não posso, eventualmente, sacar porque pago 10% de IR; e o rendimento atual está muito baixo.

Queria mudar para outra aplicação, mas se retirar o dinheiro perco 10%. Não sei o que fazer!





Quanto eu deposito por mês na previdência dos meus filhos?

10 de setembro de 2013

Tenho dois filhos com 9 e 11 anos. Ambos tem R$15.000,00 na previdência privada do Banco do Brasil e eu gostaria de saber quanto depositar por mês para que, em suas aposentadorias, pudessem retirar uns R$10.000,00/mês.Pretendo colocar uns R$5.000,00/ano. É suficiente?



Consigo me aposentar com uma renda mensal de 10 mil?

10 de setembro de 2013

Tenho 45 anos, solteira convicta, pediatra , casa e carro quitadas, sem dívidas. O meu desejo é aposentar antes dos 60 anos com uma renda mensal de dez mil reais . Para isso, disponho: plano de previdência privada PGBL( desde o ano 2000) , pgto mensal R$ 900 mas aportes anuais em torno de R$ 12 a 15.000; fiz opção por renda vitalicia , após os 55 anos, mas penso em limitar esse recebimento até os 85 anos.

Também aplico em CDB e fundos de renda fixa no Banco Brasil , LCA ; nesses tenho hoje em torno de R$ 550 mil; nessas aplicações , tenho feito aportes em torno de R $ 2 a 2 500 ,00 mensais ( A ideia é usar apenas o rendimento mensal dessa aplicação na aposentadoria) . Tenho dois vínculos de trabalho concursada , pagamento de INSS , teto máximo ,desde 1999, com salário fixo em torno de 6 mil reais , mas com extras totaliza uma média de R$ 13 mil reais .

A pergunta é : conseguirei me aposentar antes de 60 anos , aos 55 anos com a renda desejada de dez mil reais mensal ?



Já tenho capital investido, onde mais devo aplicar?

10 de setembro de 2013

Tenho 25 anos. Tenho um capital investido no banco do Bradesco Prime (divididas em PRIME gov, RF TIT tesouro, PRIME DI, PRIME RF, prime estrutura, CDB) num total de quase 100.000 reais. Não necessito desse dinheiro a curto prazo, mas não tenho recebido rendimento considerável. Tenho mais um capital que não está investido devido a essa resposta pequena. Aonde é legal investir? O que sugere?





Como regularizo a situação do INSS da minha família?

9 de setembro de 2013

Tenho 50 anos, não tenho previdência privada, e trabalho ha mais de 35 anos , porém arrecadei só 30 anos , o que tenho que fazer? Pago até os 60 anos de INSS.

E minha esposa tem 44 anos e só arrecadou 7 anos, o que tenho que fazer para ela ter uma aposentadoria aos 60 anos com um salário por mês, para que também possamos fazer uma poupança?







Close
FAZER PERGUNTA <
x

Ops!

Fazer uma pergunta é exclusivo para cadastrados (duas perguntas) e assinantes (perguntas ilimitadas).

CADASTRE-SE E FAÇA 2 PERGUNTAS ASSINE E FAÇA PERGUNTAS ILIMITADAS