Dúvidas sobre finanças pessoais! Você tem?





Poupança ou Tesouro Direto?

16 de setembro de 2013

A Caderneta de Poupança com rende cerca de 12% em dois anos, não estou vendo nada que renda isso no Tesouro Direto, estou certo ou errado?

Abraços Nazareno



Quero continuar contribuindo para o INSS, mas sou estrangeiro e não moro mais no Brasil.

16 de setembro de 2013

Moro no exterior e tenho certidão negativa de débitos de tributos e contribuições federais desde fevereiro de 2002. Em 2006 fui desligado da minha empresa no Brasil, resgatei meu FGTS e a partir dai deixei de contribuir para o INSS. Tenho 35 anos atualmente e contribui de set/99 até ago/06, portanto ao dia de hoje tenho aproximadamente 7 anos sem contribuir.

Minhas dúvidas são:

1) Como faço para saber qual o saldo atual que tenho aportado, atualizado ao dia de hoje?

2) Qual melhor opção para o meu caso, considerando que continuo morando no exterior sem previsão de volta ao Brasil, mas interessado em seguir aportando a previdência e ainda compensar os 7 anos atrasados ?





Minha mãe tem direito à aposentadoria?

14 de setembro de 2013

Minha dúvida é a respeito da aposentadoria da minha mãe. Ela tem 63 anos, não trabalha e contribuiu muito pouco para o INSS (acho que menos que 24 meses). Com o falecimento do meu pai em 1988 ela passou a receber um salário mínimo a título de pensão. Gostaria de saber se ele pode requerer, também, algum tipo de auxílio do INSS (aposentadoria) pela idade (considerando que praticamente não contribuiu com o INSS).





Poupança ou Tesouro?

13 de setembro de 2013

Se eu colocar 1 Real na poupança com rendimento de 0,5% ao mês em dois anos seriam 12%, portanto não estou vendo nenhuma opção no Tesouro Direto que dê esse rendimento em dois anos.
Estou certo?



O que faço com minha aposentadoria?

12 de setembro de 2013

Antes de mais nada, quero parabeniza-los pelo grande serviço que estão prestando aos cidadãos. Minha dúvida se refere a previdência. Tenho percebido que os consultores de planos aconselham sempre que os clientes não devem converter o saldo em renda vitalícia, na hora de se aposentar. Eles aconselham o cliente a manter o saldo como aplicação, com resgate a cada dois meses.

Tenho um plano de previdência no Bradesco com saldo de 110 mil, mas parei de colocar novos aportes por achar que está rendendo muito pouco. O plano cobra taxa de administração de 3%, com carteira somente em renda fixa. Estou tentando negociar taxa menor, mas tenho percebido resistência no banco, talvez eu não consiga.

O consultor de previdência da agência me aconselhou a fazer portabilidade para novo plano de previdência do Bradesco, com taxa de 1,8% mas eu deixaria de ter a tábua atuarial de quando fiz o plano (em 2008). O consultor diz que isso não é problema, pois na hora de me aposentar, eu não devo optar por converter o meu saldo em renda vitalícia, mas devo continuar a manter o plano como aplicação.

Qual opção consideram melhor:

1) seu eu conseguir reduzir a taxa de administração para 2%, manter os recursos no plano;

2) mudar para novo plano com tábua atuarial pior;

3) resgatar tudo e partir para outra aplicação financeira;

.
Muitíssimo obrigada pela atenção.
Paula



Mudo ou não a previdência da minha mãe?

12 de setembro de 2013

Minha mãe (pensionista de 78 anos) possui uma aplicação em Compromissada DI desde dez/2007 no valor líquido de R$ 42 mil , cuja incidência atual de IR é de 15% no resgate.

A gerente do Itau ofereceu a mudança para aplicação em VGBL onde no resgate também ocorrerá os 15% de IR. Segundo a gerente, a vantagem para essa aplicação é que NÃO entra em inventário, pois na contratação ela poderá nomear os beneficiários. Segundo a gerente, a rentabilidade é semelhante a aplicação que ela possui hoje.

O que ela ofereceu para a troca: Taxa de Carregamento de 0,75% e Taxa de ADM de 1,5%. Você poderia opinar sobre essa mudança de aplicação? Ela possui também uma poupança que serviria para emergências e no entanto essa aplicação entraria em inventário na falta da minha mãe.







Close
FAZER PERGUNTA <
x

Ops!

Fazer uma pergunta é exclusivo para cadastrados (duas perguntas) e assinantes (perguntas ilimitadas).

CADASTRE-SE E FAÇA 2 PERGUNTAS ASSINE E FAÇA PERGUNTAS ILIMITADAS