Será que as criptomoedas vão mesmo substituir o dinheiro tradicional como o conhecemos hoje? Sim e isso deve acontecer na próxima década. Essa é a principal constatação de um estudo desenvolvido por dois pesquisadores do Imperial College de Londres mostrando que as criptomoedas como o Bitcoin oferecem um “próximo passo” evolutivo viável para o dinheiro e têm o potencial de se tornar uma forma de pagamento popular na próxima década.

O estudo chamado “Criptomoedas: Superando Barreiras à Confiança e Adoção”acesse aqui o documento completo em inglês – foi feito pelo professor William Knottenbelt do Imperial College London e o Dr. Zeynep Gurguc da Imperial College Business School em parceria com a empresa eToro, uma rede social de negociações e investimentos. No documento de 25 páginas, eles argumentam que as criptomoedas já estão equipadas para cumprir um dos três papéis fundamentais da moeda fiduciária tradicional: agindo como uma reserva de valor.

Os três critérios são:

1 – Armazenamento de valor: permite que os indivíduos façam escolhas intertemporais sobre quando gastar seu poder de compra.

2 – Meio de troca: facilitando a troca de bens e serviços, eliminando as ineficiências associadas a uma economia de escambo.

3 – Unidade de conta: atuando como uma medida de valor no sistema econômico.

Atender aos dois últimos critérios exigirá que o Bitcoin e outras criptomoedas façam progressos nos desafios remanescentes, como escalabilidade, modelo e regulamentação.

O relatório argumenta que o dinheiro evoluiu significativamente ao longo do tempo. As formas mais antigas eram baseadas em sistemas de troca e objetos de valor, como conchas do mar e sal, por exemplo. Aliás, daí vem a palavra salário e a superstição de que você não deve derrubar sal ou tem que colocar o saleiro na mesa e não entregá-lo direto na mão de quem o pede. Isso era prática comum nas negociações desse meio de pagamento no império romano. Com o tempo, essas ideias iniciais foram substituídas por moedas, notas e cartões de pagamento. Os pagamentos sem contato e móveis são os passos mais recentes nessa evolução.

Em entrevista ao site do Imperial College London, o professor William Knottenbelt observa que “O mundo das criptomoedas está evoluindo tão rapidamente quanto a considerável coleção de terminologias confusas que acompanha esse setor. E que essas tecnologias descentralizadas têm o potencial de derrubar tudo o que pensávamos saber sobre a natureza dos sistemas financeiros e ativos financeiros”.

O professor acrescenta que há muito ceticismo sobre as criptomoedas e como elas poderiam se tornar um sistema de pagamento do dia a dia usado pelo homem nas ruas. Ele conclui que, na pesquisa, foi possível mostrar que “as criptomoedas já fizeram progressos significativos no sentido de cumprir os critérios para se tornar um método de pagamento amplamente aceito.”

Compartilhe sua pergunta ou seu comentário aqui com a gente no site ou no e-mail ibolso@letraselucros.com.br e continue acompanhando as dicas aqui do letraselucros.com .

CONTINUAR LENDO

O dinheiro do futuro
Baixar podcast 1 0