Faltam poucos dias para você conseguir melhorar as chances de aumentar sua restituição do Imposto de Renda em 2019. A aplicação que fizer num plano de previdência tipo PGBL até o último dia útil de 2018 será contabilizada na prática como uma despesa que você poderá deduzir da sua base cálculo do Imposto de Renda deste ano. O limite do abatimento é de 12% de sua renda tributável. Então, a cada 1 mil reais de ganho, você poderá aplicar até 120 reais num plano PGBL e esse valor poderá ser abatido da sua renda tributável.
Simples assim.
Ocorre que muitas pessoas ainda aplicam em VGBL porque fazem a declaração simplificada do Imposto Renda. Ok. Correto. Mas será que não valeria a pena fazer a declaração completa e então aproveitar o benefício fiscal?
Você precisará investir um tempo fazendo uma simulação. Como fica sua declaração se você aumentar a despesa que pode ser deduzida? Será que ainda assim vale a pena ficar na simplificada?
Outro ponto relevante: plano de previdência não é apenas para aposentadoria. Ele vale para investimentos de médio e longo prazo. Assim, olhe com cuidado o prazo de suas aplicações, se elas são para objetivos a partir de quatro anos os planos de previdência, se bem utilizados, podem acrescentar um reforço nas suas economias.
Há muitos investidores em aplicações de curto prazo, mas que na verdade dispõem de recursos de médio e longo prazo.
Na prática, você engordará suas aplicações com a fatia que iria alimentar o leão. Tudo rigorosamente dentro da lei.
Reclamamos muito da carga tributária brasileira. Mas estudamos pouco sobre os mecanismos que o governo oferece para que possamos pagar um imposto mais justo. Faça uma avaliação do seu perfil fiscal, do prazo de suas aplicações e dos instrumentos que estão hoje a disposição para reduzir o peso tributário. Você provavelmente descobrirá que esta deixando escapar uma pequena fortuna.
Para saber qual o modelo de declaração de IR é mais indicado para você:

1- Veja qual a sua renda tributável anual
2- Some todas as despesas que podem ser abatidas da base de cálculo
3- Acrescente o valor da sua aplicação no limite de até 12% de sua renda tributável como se fosse uma despesa (apenas para facilitar a simulação, pois quando for fazer a sua declaração do ajuste anual de IR haverá um campo específico para anotar as aplicações em PGBLs)
4- Agora veja o que diz a Receita. É melhor fazer a declaração completa ou simplificada?
5- Você poderá usar este benefício fiscal

CONTINUAR LENDO
1 0