Você não rasgaria e jogaria fora uma passagem de avião pra Nova York, certo? Mas, de um jeito ou de outro, foi mais ou menos isso que muitos brasileiros fizeram no ano passado. De janeiro a dezembro de 2017, segundo relatório do Banco Central, 33,8 bilhões de pontos expiraram nos programas de recompensa dos cartões de crédito. O valor da passagem com milhas varia, mas, de um modo geral, com esses pontos daria pra comprar cerca de 600 mil passagens pra NY.

A boa notícia é que os brasileiros estão perdendo menos pontos. Em 2016, 50,4 bilhões de pontos haviam expirado – número 32% maior do que em 2017. Isso mostra que o consumidor tem usado mais os pontos, convertendo-os em passagens aéreas ou em produtos como eletrodomésticos.

Seja como você for usar, o importante é não perder esses pontos. Porque isso também é dinheiro.

 

Veja dicas de como aproveitar melhor o programa de recompensas do seu cartão

Como acumular mais pontos

A conversão do dinheiro gasto na fatura para milhas varia de cartão para cartão. Mas, de um modo geral, um dólar gasto gera um ponto. Então, uma dica é usar mais o cartão de crédito do que o de débito. Mas claro: fazer isso sem perder o controle dos gastos. Então essa dica só vale para quem é disciplinado e acompanha os gastos na fatura. Não pode ter susto quando chegar a conta do cartão.

 

Como não perder pontos

Fique de olho na sua fatura. Nela, vem escrito quantos pontos você tem e quando eles vão expirar. Se estiverem perto do vencimento e você não quiser usá-los ainda, pode transferir para um parceiro para aumentar o prazo de validade. Geralmente, esses parceiros dão mais dois anos para você poder gastar as milhas.

 

Fique de olho nas promoções

Comprar passagem aérea para datas especiais, como o Ano Novo, por exemplo, pode custar uma fortuna em milhas. Mas em fins de semana comuns, vira e mexe, tem promoção. E aí dá pra viajar sem que isso complique tanto as contas no fim do mês.

 

O que fazer com pontos que já expiraram?

Dá pra reativar milhas que já expiraram. Mas tem que pagar uma taxa para isso. Então, nessa hora, é preciso fazer as contas pra ver se vale a pena desembolsar esse valor pra ter os pontos de volta e aí sim comprar passagem ou algum produto com as milhas.

CONTINUAR LENDO
1 0