O desemprego atinge 12,7 milhões de brasileiros, segundo os últimos números do IBGE (instituto Brasileiro de Geografia e Estatística). É gente que sai quase todo dia de casa e bate de porta em porta atrás de uma oportunidade; gente que encara horas e horas em uma fila pra tentar uma entrevista; gente que se angustia com os boletos que não param de chegar.

A equipe do Letras & Lucros sabe como isso é difícil. Por isso, a gente entrevistou a Luana Marley, supervisora de assessoria de carreira da Catho pra ajudar você a se destacar entre os candidatos. Veja o que ela disse:

 

Letras & Lucros: No que os entrevistadores reparam quando estão frente a frente com um candidato?

R: Atualmente, as empresas estão em busca de profissionais que contribuam com inovação, flexíveis na atuação diária, que trabalhem bem em equipe, que tenham facilidade de adaptação a novos cenários e que sejam multidisciplinares. No processo seletivo, o recrutador vai além das avaliações práticas (teste de conhecimento, dinâmicas e entrevistas). Ele analisa habilidades comportamentais e emocionais do candidato. O entusiasmo e o relacionamento em grupo também são levados em consideração.

L&L: As redes sociais podem ser analisadas?

R: As redes sociais são analisadas hoje, sobretudo para ver se o candidato é alinhado com os valores e cultura da empresa. Para o recrutador, o comportamento no ambiente online pode refletir algumas convicções do candidato.

L&L: Como conquistar a vaga?

R: Para conquistar a vaga desejada, estude sobre a empresa e a oportunidade antes da entrevista. Conheça a história, valores e cultura da organização e aproveite para explanar isso durante o processo. Seja autêntico e aproveite todas as oportunidades de fala para expor seus aprendizados e experiências. Não desvie do foco da pergunta. Chegue um pouco mais cedo do que o horário acertado para entrevista. Planeje o caminho com antecedência, isso demonstra planejamento e organização. Evite erros de português e o uso de gírias. E procure não ser extremista.

L&L: Como buscar qualificação sem estourar o orçamento? (Lembrando que estamos em tempos de alto desemprego)

R: A qualificação é muito importante e existem cursos gratuitos ou com valores mais acessíveis, que podem ser feitos em algumas instituições, inclusive online. Na Catho Educação, por exemplo, vários cursos são ofertados com bolsas de estudo.

L&L: Como um jovem que já foi a várias entrevistas, mas não sabe exatamente o que está faltando deve agir? Ele pode pedir um feedback às empresas?

R: O “não” faz parte do seu amadurecimento pessoal e não deve ser utilizado para medir ou questionar suas competências profissionais. Se tiver oportunidade, é indicado pedir ao recrutador que compartilhe os pontos que te deixaram em desvantagem. Caso não seja possível, é importante avaliar os perfis profissionais dos seus concorrentes e as exigências da vaga, para entender como estava sua aderência, em termos de competências técnicas (hard skills). Para saber suas competências comportamentais (soft skills), indicamos que busque realizar uma avaliação de perfil. Desta forma, terá oportunidade de aprimorá-las para seu próximo processo.

 

CONTINUAR LENDO
1 0