Por Danylo Martins

Quando compramos algum produto em dólar, é cobrada uma taxa de câmbio que vem escrita na fatura do cartão de crédito. Mas você já parou para olhar esse valor cobrado? Uma pesquisa feita pela Proteste Associação de Consumidores, em parceria com Samy Dana, professor de finanças da Fundação Getulio Vargas, mostrou que a diferença entre as taxas cobradas pelos bancos pode significar R$ 114,48 a mais numa fatura de US$ 1 mil, ou seja, um incremento de mais de 11%.

Segundo o levantamento, o cartão da Caixa Econômica Federal foi o que cobrou a menor diferença em relação ao dólar comercial, 0,45%. Já no Santander, por exemplo, a diferença pode chegar a até 5,43%. Veja tabela abaixo com as taxas praticadas pelos sete bancos pesquisados: Banco do Brasil; Bradesco; Caixa; Citibank; HSBC; Itaú; e Santander.

Embora a taxa de câmbio do dólar comercial devesse ser a referência pelos cartões de crédito, de acordo com o levantamento, isso não acontece. As instituições não são obrigadas a cobrar a taxa do dólar comercial, porém são orientadas a usá-la como referência.

Por isso, vale a pena ficar atento a essa porcentagem que está escrita na sua fatura. A Proteste lembra, ainda, que para compras internacionais com cartão de crédito, há incidência do Imposto sobre Operações Financeiras (IOF), de 6,38%.

 Cartão

Data

Taxa de Câmbio Cobrada

Taxa de Câmbio Comercial BC

Diferença do Câmbio

Banco do Brasil

05/06/2014

2,35

2,27

3,52%

Bradesco

26/04/2014

2,32

2,23

4,04%

Caixa

13/05/2014

2,22

2,21

0,45%

Citibank

13/05/2014

2,3

2,21

4,07%

HSBC

01/07/2014

2,3

2,2

4,55%

Itaú

25/05/2014

2,31

2,22

4,05%

Santander

21/05/2014

2,33

2,21

5,43%

Fontes: Proteste Associação de Consumidores e Samy Dana, professor da FGV-SP

CONTINUAR LENDO
1 0