Investidores-Anjos são pessoas físicas de alta renda que buscam aplicar uma parte de sua fortuna em negócios iniciais com grande potencial, pensando em rendimentos muito acima dos obtidos no mercado financeiro.

Segundo a organização Anjos do Brasil, eles são profissionais (empresários, executivos e profissionais liberais), experientes em suas áreas de atuação, usam capital próprio e seu alvo são empresas nascentes com alto potencial de crescimento, as chamadas startups.

Uma prospecção feita ano passado pela Anjos do Brasil, estimou que estes investidores têm disponibilidade para aplicar em média, individualmente, até R$ 339 mil no período 2015-2016. O valor é cerca de 174% a mais em relação ao período anterior (2013-2014).

O potencial é muito maior, afirma Cassio Spina, presidente da Anjos do Brasil, podendo chegar a R$ 2,9 bilhões. “Porém, eles são bloqueados pela falta de políticas de proteção e estímulo a atividade”, afirma.

1 0