Com o dólar alto, a saída pra muitos brasileiros foi viajar pelo Brasil. A procura por voos domésticos subiu 5,27% em novembro na comparação com o mesmo período do ano passado, segundo um levantamento feito pela  Associação Brasileira das Empresas Aéreas (Abear). Só em novembro, 7,8 milhões de passageiros foram transportados em vôos domésticos no país. E tem muito lugar pra conhecer.

 

Quem tá com pouca grana, pode usar as milhas do cartão de crédito para comprar as passagens. Veja as recomendações do Letras & Lucros para ter mais milhas.

 

Priorize o cartão de crédito

A conversão do dinheiro gasto na fatura para milhas varia de cartão para cartão. Mas, de um modo geral, um dólar gasto gera um ponto. Então, uma dica é usar mais o cartão de crédito do que o de débito. Mas claro: fazer isso sem perder o controle dos gastos.Tem que acompanhar a fatura pra não ter susto quando chegar a conta do cartão.

 

Não desperdice pontos

Na fatura, vem escrito quantos pontos você tem e quando eles vão expirar. Se estiverem perto do vencimento e você não quiser usá-los ainda, pode transferir para um parceiro para aumentar o prazo de validade. Geralmente, esses parceiros dão mais dois anos para você poder gastar as milhas.

 

Fique de olho nas promoções

Comprar passagem aérea para datas especiais, como o Ano Novo, por exemplo, pode custar uma fortuna em milhas. Mas em fins de semana comuns, vira e mexe, tem promoção. E aí dá pra viajar sem que isso complique tanto as contas no fim do mês.

 

O que fazer com pontos que já expiraram?

Dá pra reativar milhas que já expiraram. Mas tem que pagar uma taxa para isso. Então, nessa hora, é preciso fazer as contas pra ver se vale a pena desembolsar esse valor pra ter os pontos de volta e aí sim comprar passagem ou algum produto com as milhas.

E será que os clubes de milha valem a pena? Veja aqui nesse Recado da Mara.

 

CONTINUAR LENDO
1 0