O Ibovespa fechou a quarta-feira em alta de 0,47%, a 89.039 pontos.
A Síntese de Indicadores Sociais (SIS), divulgada pelo IBGE, mostra que, em um ano, o Brasil passou a ter mais 2 milhões de pessoas vivendo em situação de pobreza e quase o mesmo número em pobreza extrema. Em 2016 eram 52,8 milhões de pessoas em situação de pobreza, e em 2017 passaram a ser 54,8 milhões, crescimento de quase 4%. A faixa de pessoas em pobreza extrema aumentou em 13%, passando de 13,5 milhões para 15,3 milhões no mesmo período.
O IBGE também divulgou a desigualdade na distribuição de renda no Brasil. Na média nacional, os mais ricos chegam a receber 17,6 vezes mais que os mais pobres. O rendimento médio mensal per capita domiciliar em 2017 foi de R$ 6.629 para a parcela que representa os 10% dos brasileiros mais ricos. E entre a parcela dos 40% mais pobres foi de R$ 376.
A Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA) informou que o Produto Interno Bruto do agronegócio brasileiro deverá crescer 2% em 2019 em relação 2018.
1 0