Se você tem uma empresa e não é Microempreendedor Individual (MEI), com faturamento de até 81 mil reais por ano, sabe que a contratação de um contador é obrigatória no Brasil.

O contador é o profissional que cuida de todas as questões financeiras, patrimoniais e tributárias de uma empresa, desde a abertura e regularização do CNPJ, a pagamentos de impostos e outros serviços para garantir que a saúde da empresa esteja em dia.

“O contador tem um papel muito mais significativo do que calcular impostos que é ajudar uma empresa a ter sucesso financeiro. Isso fica em segundo plano porque a complexidade contábil do Brasil é muito alta”, observa Rafael Caribé, co-fundador e CEO da Agilize, uma das pioneiras no serviço de contabilidade online.

A experiência como empresário, dono de uma fábrica de software, e as dificuldades com a contabilidade também partilhadas com outros colegas geraram a ideia do serviço que estreou em fevereiro de 2013. A missão era reduzir a complexidade do serviço contábil para o empreendedor e liberar o contador para uma função mais analítica na administração das finanças da empresa.

Só que em vez de investir em um software para os escritórios de contabilidade, Rafael decidiu apostar no cliente e, como ele mesmo diz, colocá-lo no centro das atenções. “A tecnologia veio para ajudar no trabalho mecânico da contabilidade e abrir espaço para que os contadores façam um trabalho mais analítico”, ele conta.

Outra dor compartilhada com os amigos empresários era o valor pago pelo serviço. “Um serviço bem simples, incluindo gerar a guia de pagamento para o recolhimento do imposto sobre o faturamento da empresa pode custar entre um quarto (250 reais) e um salário mínimo (998 reais) ao mês”, ele estima. “Na época do lançamento chegamos com uma proposta de 99 reais mensais e isso causou um impacto no mercado”, lembra o executivo.

Com o uso da tecnologia e operações mais enxutas, assim como a Agilize – que ainda oferece serviços a partir de 99 reais ao mês para empresas do regime tributário Simples Nacional -, outras empresas apostaram no modelo via internet de olho nas mais de 5 milhões de empresas ativas no país, de acordo com o último estudo divulgado pelo Cadastro Central de Empresas com dados do IBGE.

“Nosso objetivo é democratizar o serviço de contabilidade e ajudar nossos clientes a entenderem a saúde financeira das suas empresas”, diz Guilherme Soares, vice-presidente de Growth da Contabilizei, que também iniciou sua operação em 2013 e hoje conta com 10 mil clientes. “Hoje, o nosso foco são pequenas empresas com até dez funcionários e profissionais que atuam como prestadores de serviço.”

O termo online não necessariamente quer dizer que o serviço seja prestado somente via internet. “Quando pensamos no modelo online significa processamento em tempo real”, diz Rafael. No painel de controle do site, o cliente pode saber quanto terá de pagar de imposto no fim do mês logo após emitir uma nova Nota Fiscal e receber lembretes para não esquecer de pagar os impostos. “O que a gente oferece, além da contabilidade, é paz de espírito”, diz o executivo.

Nos bastidores entram a melhoria de processos de negócios, análise de dados sobre a satisfação dos clientes com base em Big Data e aprendizado de máquina (machine learning) que classifica transações bancárias para identificar automaticamente o que é pagamento de imposto, por exemplo. No lado físico do negócio, alguns serviços também oferecem profissionais especializados caso seja necessário comparecer a uma junta comercial local.

Hoje, a Agilize tem quase 5 mil clientes nas principais capitais brasileiras, especialmente entre empresas de tecnologia, consultorias e restaurantes. Após ter passado por um processo de aceleração, a empresa se prepara para crescer. “Estamos em momento de expansão, entrando em rodadas de investimento para chegar em torno de 25 mil clientes a partir do próximo ano”, prevê Rafael.

Para quem está buscando um serviço de contabilidade confiável, a primeira recomendação é checar se a empresa tem registro no Comitê Regional de Contabilidade  na sua cidade.

Checar a procedência da empresa é fundamental. “Como qualquer outro serviço online, é importante verificar a reputação da empresa nas redes sociais, checar a idoneidade e, especialmente, buscar referências com clientes”, alerta Guilherme, da Contabilizei. Rafael complementa: “Se for buscar em sites como o Reclame Aqui, veja se a empresa que recebeu reclamações resolveu as demandas dos clientes”.

Continue acompanhando nosso podcast que agora também está no Deezer e no Spotify trazendo dicas de tecnologia para a sua vida financeira. Veja também as notícias do letraselucros.com e envie suas dúvidas, comentários ou sugestões aqui no site ou pelo e-mail [email protected] .

CONTINUAR LENDO

Contador online busca democratizar serviços de contabilidade para empresas
Baixar podcast 1 0