Hoje em dia, o sucesso corporativo parece estar diretamente relacionado ao traquejo social das pessoas: interagir, participar, compartilhar são os verbos que ditam as regras. E quando se está na contramão dessa onda? Quando até jogar conversa fiada com os coleguinhas no café é um sacrifício e a menção da palavra “reunião” dá um frio na espinha? Tímidos e introvertidos não são todos iguais. Há os que temem qualquer interação; outros até se expõem, mas depois precisam de um tempo de “recuperação” e isolamento. A boa notícia é que você não está condenado a ter pesadelos com o mundo corporativo. Pode construir um ambiente no qual se sinta confortável e consiga estabelecer uma relação saudável com o trabalho.

Desenhe limites no território para garantir a privacidade de que necessita para produzir. Tente estabelecer seu próprio ritmo, sem se deixar contaminar pela balbúrdia do entorno. Se for possível, use fones de ouvido para manter o foco e criar uma “zona de exclusão” que mantenha os outros afastados. Se houver a possibilidade de flexibilização de horário, poderá fazer parte das tarefas em casa. Será que a disposição do escritório tem uns cantinhos estratégicos nos quais você pode se refugiar? Pequenos detalhes podem tornar seu espaço acolhedor e capaz de ajudá-lo a enfrentar a jornada.

Para lidar com as reuniões, um momento quase sempre tenso para os tímidos, crie uma liturgia. Em primeiro lugar, não “desapareça” no fundo da sala. Por mais doloroso que pareça à primeira vista, o melhor é não se esconder e realizar alguns movimentos controlados. Chegue cedo e ocupe um lugar de visibilidade. Faça o esforço de falar algo logo de saída, mesmo que seja um comentário meio genérico. Desse modo, marca sua presença e evita o rótulo de nunca abrir a boca.

Se for instado a participar mais vezes, seja breve em seus comentários, mas procure transmitir firmeza. Uma boa forma de praticar é fazer pequenos resumos do que foi dito nesses encontros, inserindo uma observação de apoio ou ressalva. Caso não se sinta pronto para emitir qualquer opinião, apenas diga que precisa pensar sobre o assunto e que encaminhará sua resposta depois – quando terá tempo, sozinho e no seu espaço, para escrever algo caprichado. Para quem é introvertido, saber com antecedência o que será discutido ajuda muito. Se tiver a apresentação for sua, ensaie bem antes e não deixe de mostrar o que preparou para seu gestor. Todas essas etapas ajudarão a diminuir a tensão para quando dia D chegar.

CONTINUAR LENDO
1 0