Não é impressão sua: fazer a ceia de Natal ficou mais difícil mesmo. Um estudo do Instituto Brasileiro de Economia da Fundação Getúlio Vargas mostra que os itens que costumam compor a ceia estão 6,82% mais caros do que em 2017. A alta é maior do que a inflação do período, que foi de 4,09% de janeiro a dezembro, segundo o Índice de Preços ao Consumidor (IPC/FGV).

O bacalhau ficou 18,55% mais caro. E o frango, 8,20%. Pra economizar, melhor optar pela carne de porco. O pernil suíno está 8,42% mais barato. E o preço do lombo suíno caiu 6,15%.

Pesquisar

Outra dica preciosa é bater perna pra avaliar os preços! Dá trabalho, mas vale a pena. Segundo uma pesquisa do Procon-SP, um mesmo produto pode dobrar de preço de um estabelecimento para o outro.

Os técnicos do Procon-SP visitaram coletaram os preços de 152 itens em dez supermercados da capital paulista. A pesquisa completa pode ser acessada aqui.

A maior diferença encontrada foi no pernil congelado com osso da Sadia. Em um estabelecimento custava R$ 22,99 contra R$ 14,32 em outro; uma diferença de 133,4%.

Entre os bolos de Natal, o que mais chamou a atenção foi o preço de um panetone de 400g com gotas de chocolate da Village. Em um ponto custava R$ 17,58, enquanto no outro saía por R$ 14,32 – diferença de 62,93%.

Então tá provado: melhor reservar um tempinho pra pesquisar os preços antes de passar no caixa!

1 0