Negociar um carro usado nem sempre é uma tarefa fácil. Para não correr riscos de golpes ou assaltos na hora de negociar o veículo pessoalmente, muitos consumidores costumam vender seus carros em lojas ou concessionárias, recebendo um valor líquido menor do que em uma negociação particular. Do lado de quem procura um carro também há o medo de comprar gato por lebre e ter problemas alguns quilômetros depois.

Dispostas a eliminar essa dor de cabeça, startups brasileiras como Carflix, Carupi, InstaCarro e Volanty investiram em serviços e tecnologia para que o consumidor venda ou compre seu carro sem sair do sofá, literalmente. Basta se cadastrar online e uma equipe estará em seu endereço para tirar fotos profissionais do veículo, avaliar o carro, estabelecer o preço analisando grandes bases de dados e anunciar seu veículo em diversos classificados online. O time também vai filtrar as propostas, cuidar da documentação, do financiamento e depositar seu dinheiro na conta.

O que vem atraindo os consumidores, além de toda a conveniência, é o resultado líquido. “Vendendo com a gente a pessoa recebe entre 18% e 21% a mais em relação a uma concessionária”, compara Fabio Pinto, CEO da Carflix. As taxas pelos serviços variam entre 6% e 7% no caso da Carflix e da Volanty, respectivamente, e de R$ 2 mil a R$ 3 mil por venda na Carupi. Na InstaCarro, que trabalha somente com a venda de carros particulares para lojas e concessionárias, quem paga é o revendedor e a avaliação é gratuita*.

Para fazer um bom negócio, no entanto, o consumidor que deseja vender seu carro deve seguir algumas recomendações.

1) Apresente o carro limpo
A primeira dica dos empreendedores é não apresentar um carro sujo para a avaliação. Pode parecer simples, mas conta pontos negativos na avaliação do veículo pela empresa e também pelo futuro comprador. “O cliente quer um carro limpo e cheirando bem. A expectativa de um comprador em relação a um carro usado não é tão diferente da expectativa sobre um carro zero. No mundo inteiro é assim”, comenta Mauricio Feldman, CEO da Volanty.

2) Dispense o martelinho de ouro
Uma dúvida que muita gente deve ter antes de vender é se vale arrumar aquele risco ou amassado de uma pequena batida antes de colocar o carro à venda. A recomendação é não arrumar. “Se a porta está repintada, por exemplo, você consegue identificar pela cor ou pelo reflexo, mas não tem como saber o que aconteceu”, explica Diego Fischer, da Carupi.

Financeiramente, segundo os especialistas, fazer estes reparos antes da venda não vale a pena. “Em muitos casos você vai gastar mais do que o desconto da venda. A pessoa que está comprando nem sempre está preocupada em comprar um carro lindo e maravilhoso. Ela quer um carro com um preço melhor”, observa Fabio, da Carflix.

3) Resolva problemas mecânicos
Os amassadinhos podem passar, mas problemas mecânicos ou na estrutura do carro, não. “ O carro não pode ter sinais de vazamento de óleo ou superaquecimento e os pneus devem estar em boas condições”, alerta Fabio Pinto.

4) Observe o estado dos pneus
Pneus carecas, aliás, podem reprovar o veículo e impedir a venda. “O pneu é um item relativamente caro na manutenção do veículo. Se é um pneu que está muito rodado, isso conta para o lojista comprador”, observa Danilo Lagoa, diretor de logística e experiência do cliente da InstaCarro.

5) Entregue a chave reserva
Ele também lembra da chave reserva. “Se você não tiver a chave reserva, isso dificulta a vida do lojista porque, provavelmente, ele vai ter que mandar fazer uma nova e há chaves hoje no mercado que chegam a custar R$ 2 mil”, alerta.

6) Mantenha as revisões em dia
Diego, da Carupi, também recomenda fazer a revisão do carro na concessionária todos os anos, guardar os selos das revisões e fazer um laudo cautelar atestando as condições do veículo. A empresa também paga uma parte de um laudo cautelar do veículo.

7) Estabeleça um preço realista
Estabelecer um valor viável para o carro é fundamental para uma boa venda, segundo os empreendedores. “As pessoas que começam com uma expectativa correta e realista conseguem fazer uma boa negociação”, afirma Diego. Já se o carro não estiver bem precificado a venda pode levar meses ou até não acontecer.

8) Valorize a quilometragem
Danilo lembra do valor da baixa quilometragem. “A quilometragem dá uma variação muito grande no preço do carro. Um carro de até 50 mil quilômetros rodados é muito mais valorizado do que um veículo que está rodado a partir de 100 mil km”, compara.

9) Não esconda o passado
Outro ponto fundamental é ser transparente e não tentar esconder problemas como batidas anteriores no histórico do veículo. Considerando que os serviços fazem uma inspeção de 150 itens do veículo, fica difícil esconder alguma coisa. Maurício da Volanty, afirma que as multas também entram na negociação “A gente usa uma parte do dinheiro recebido na venda para pagar as multas”, afirma.

Outros fatores avaliados no histórico do veículo, segundo Danilo, incluem parcelas em dia no caso de um carro ainda em financiamento, se o dono não tem uma pendência judicial que possa acarretar na apreensão do carro como um de seus bens ou se o veículo já esteve em leilão. “Tudo isso pode gerar de 20% a 30% de redução no valor do veículo”.

10) Avalie se é hora de vender
E quando seria uma boa hora para pensar em vender um carro? “Uma regrinha básica é olhar a garantia do fabricante. Uma vez que ela termina, você tende a gastar mais com aquele carro”, indica Fabio. Considerando que a garantia pode ser de quatro a cinco anos, dependendo da montadora, este seria um período para pensar em trocar de carro.

Outra dica do executivo é observar se o novo modelo passou por mudanças, mesmo que sejam mais superficiais – conhecidas no mercado como ‘facelift’ do modelo- que também costuma ocorrer a cada quatro ou cinco anos.

*Ao contrário do informado no site da InstaCarro, a empresa esclarece que não cobra taxa de R$ 30 se o cliente optar pela avaliação em casa em vez de levar o carro em um dos centros de serviços.

Continue acompanhando nosso podcast que agora também está no Deezer e no Spotify com dicas de tecnologia para a sua vida financeira. Veja também as notícias do http://letraselucros.com e envie suas dúvidas, comentários ou sugestões aqui no site ou pelo e-mail [email protected] .

CONTINUAR LENDO

Carro usado: 10 dicas para fazer um bom negócio online
Baixar podcast 1 0