Bolsonaro não está “No país das Maravilhas” e o tempo corre atrás do presidente que dia a dia perde capital político e tempo valioso para aprovar as reformas e dar o gás que a economia brasileira precisa para voltar a crescer. A Semana Santa será amarga para os investidores que apostavam na aprovação PEC da reforma na CCJ, mas a decisão ficou para depois da Páscoa.


Bolsonaro perde tempo, capital político e a Páscoa será amarga para os investidores
Baixar podcast 1 0