Dúvidas sobre finanças pessoais! Você tem?





Posso recolher contribuições anteriores a julho de 1994?

13 de junho de 2014

Recolhi o tempo todo sobre teto da tabela do INSS, período de 1980 a 1995. Fiquei desempregado, adoeci e ceguei. Anos depois, retornei ao trabalho num nível bem abaixo. Me aposentei por invalidez em agosto de 2012 com 29 anos de contribuição. A aposentadoria foi calculada pelas 80% maiores contribuições de julho de 1994 pra cá. Pergunto: tenho como requerer correção pra beneficiar-me dos recolhimentos anteriores à nova lei? Afinal, acho, se recolhi sobre teto, minha média deveria contemplar, ou poder, esse período de recolhimento sobre teto.





Minha mãe tem 59 anos e contribuiu 12 anos como autônoma. Como fazer para se aposentar?

11 de junho de 2014

Minha mãe tem 59 anos e no momento trabalha em casa com artesanato. Ela tem CNPJ ( MEI ) há dois anos. Já trabalhou de carteira assinada por 9 meses e também contribuiu com INSS por 12 anos como autônoma. Como proceder no caso de aposentadoria? Ela poderia pagar os outros anos do INSS que faltaram? Seria aposentadoria por idade? No caso do CNPJ atrapalharia em alguma coisa? Nos ajude, estamos com muitas dúvidas e não sei onde posso resolver ? Desde já agradeço a ajuda !



Meu sogro precisa voltar a contribuir para reativar o benefício do INSS?

10 de junho de 2014

Boa tarde Mara! Gostaria se possível de uma informação; Veja meu sogro contribuiu com o INSS por 5 anos e 2 meses, de 1977 a 1982, não deu baixa e nem contribuiu mais de la pra cá. Quando ele completou 65 anos passou a receber uma LOA de aparo ao idoso, porem agora em março ele recebeu uma carta informando que tinha sido cortado, a legação do INSS é que ele tinha um veículo em seu nome e por isso deixaria de receber o benefício. Nu entanto fomos a um advogado, e ele nos informou que seria melhor ele voltar a contribuir com o INSS e procurar provas de quando ele morava na roça, conseguimos 13 anos somando mais os 5,2 anos que ele pagou porem pergunto é necessário ele contribui mais alguns anos para reativar o INSS ou não?





Posso contribuir com o INSS durante o tempo em que morei fora do país?

10 de junho de 2014

Bom dia. Foi registrada minha carteira de trabalho em 1985. Entretanto, no período de 1991 a 1995 fui morar no exterior e não contribuí com o INSS. Retornei posteriormente para estudar e no ano de 1998 fui registrado novamente. Este período que não efetuei a contribuição é possível efetuar o pagamento junto a Previdência Social retroativamente? Atenciosamente.



Tenho duas propostas de PGBL, uma da cooperativa de crédito da empresa e outra de uma corretora. Qual escolho?

9 de junho de 2014

Olá, Mara. Tudo bem? Há três meses venho fazendo pechincha e negociando taxas de administração e carregamento em três corretoras diferentes para um PGBL que 15 anos que pretendo contratar para mim. A empresa em que trabalho possui uma cooperativa de crédito que me ofereceu taxa de carregamento de 2,5% a.m. e taxa de administração de 0,25% a.a. Pretendo iniciar com R$ 1 mil e, mensalmente, depositar R$ 350. Enfim, a melhor proposta que tive até agora foi de carregamento zero e taxa de administração de 1,5% a.a. Me ajuda. Qual devo escolher?



Só contribui seis anos com o INSS, posso voltar a pagar?

8 de junho de 2014

olá tenho 45 anos e só contribui 6 anos com o inss, gostaria de saber se posso começar a pagar como autônomo e pagar outra parcela retroativa pra ir compensando o tempo perdido, e quando chegar a época de aposentar caso tendo mais de 15 anos pago e contribuindo sobre a base de mais de um salario se vou receber só o mínimo? no aguardo, obrigado



A simulação no Tesouro Direto é real ou o valor de rentabilidade pode ser diferente do mostrado na calculadora?

7 de junho de 2014

Ola Mara, pensando em minha aposentadoria investi um valor que estava na poupança no Tesouro Direto. Sou profissional autônomo e contribuo com mínimo para o INSS. Tenho uma dúvida quanto à simulação de uma compra através da calculadora do tesouro direto. Suponhamos que investi R$ 5.400 em NTN-B Principal com vencimento em 15052035. Pelo site do Tesouro eu tenho a data da compra, do vencimento, a taxa do titulo na compra, mas não sei bem ao certo o IPCA para o período. Vi no site do Valor Econômico que o IBGE estimou o valor de 6,37. Está correto este valor? Posso usá-lo na simulação de meu investimento? Então, sabendo a Taxa do Papel na Compra (%a.a.) que é mostrada diariamente no site do Tesouro e a Taxa de administração do banco ou corretora (% a.a.) que no meu caso é o BB: 0,5% e levando em consideração que pretendo carregar o titulo até a data do vencimento, essa simulação me parece bem real, ou o valor pode ser muito diferente do mostrado ali pela calculadora? Obrigado desde já.



A aposentadoria do meu pai foi negada. O que ele deve fazer?

7 de junho de 2014

Bom dia! Meus caros, estamos passando por uma situação muito constrangedora, principalmente na vida do meu pai. Ele ao fazer 65 anos foi em busca da aposentadoria dele, sendo que ele tem uns 14 anos de contribuição em prova, os demais anos estão na primeira carteira de trabalho dele que por tempo está destruída e sem a foto dele. Mas lá tem as empresas nas quais ele trabalhou, o INSS não considerou pois não tinha como provar que era dele, ficando somente como válida a segunda carteira de trabalho. Ele fez tudo que foi solicitado e levantou todos os dados requeridos e deu entrada, preencheu um documento que onde colocou como renda 1.000 reais, ou seja, erro dele ter colocado essa renda que não existe. Ao chegar o resultado de sua petição de aposentadoria estava lá o motivo da recusa do pedido (os 1000 reais). Logo correu para consertar e declarou que não tinha nenhuma renda. Fez tudo autenticado pelo cartório e logo deu nova entrada e depois de 1 ano foi negado com o mesmo parecer. Deu nova entrada para algum tipo de beneficio que lhe cabia por direito, mas foi negado. Não conformado, deu mais uma entrada, ou seja, nesta altura meu pai deu entrada aos 65 anos e hoje está caminhando para os 68 anos e nada de ser beneficiado ou contemplado ao que lhe cabe por direito. Pergunto, apesar de insatisfação e indignação: o que ele deve fazer agora? No aguardo.



Close
FAZER PERGUNTA <
x

Ops!

Fazer uma pergunta é exclusivo para cadastrados (duas perguntas) e assinantes (perguntas ilimitadas).

CADASTRE-SE E FAÇA 2 PERGUNTAS ASSINE E FAÇA PERGUNTAS ILIMITADAS