Estou há 4 meses fechando o orçamento em saldo negativo, muito alto! E a prestação do financiamento da minha casa, também é muito alta. Devo pensar em vendê-la, quitar, investir o que sobrar e morar de aluguel por uns tempos? O que você acha?

Rosilene,

Ricardo Schwalfemberg, planejador e partner da LIFE Finanças Pessoais, diz que os dados que você nos informa não são suficientes para um diagnóstico mais preciso.

"Mas uma coisa é certa: você está gastando mais do que ganha!", afirmou o profissional. Então, o primeiro passo é uma revisão de seu comportamento financeiro, verificando o que, dentro do seu orçamento, são gastos necessários, e o que é incompatível com o seu rendimento. E, se o seu financiamento imobiliário está gerando esse sentimento, talvez ele esteja na segunda categoria.

 

Nesse caso, segundo  Schwalfemberg, a venda do imóvel pode, sim, fazer parte da solução. "É bem possível que um imóvel de custo menor atenda às suas necessidades de moradia, e assumir que essa dívida tenha sido um passo maior do que as pernas”.

Porém, ele alerta que só isso, sem uma mudança comportamental com relação aos gastos, apaga um incêndio, mas não traz uma solução duradoura.

De nada adianta vender a casa, para depois alugar outra do mesmo porte, mantendo o desequilíbrio orçamentário. Alugar pode ser parte da solução, desde que, além de investir o que sobrou após a quitação, se parta para um plano de investimento, em que parte da economia obtida seja redirecionada para investimentos frequentes e disciplinados, com o objetivo de, em um futuro próximo, readquirir outro imóvel, dessa vez compatível com suas necessidades, e sem a necessidade de “alugar dinheiro” para comprar (o financiamento nada mais é do que isso).

por Carmen Nery

 

CONTINUAR LENDO