A imprensa fez longas matérias celebrando o recorde do Ibovespa. No último dia 11 de setembro, a bolsa superou o patamar alcançado pela primeira vez em 20 de maio de 2008. O gráfico acima mostra a trajetória da bolsa comparativamente à rentabilidade do CDI, ambos com base 100 em 20/5/2008. A pressa em comemorar uma boa notícia talvez tenha dificultado a percepção de que isto não foi exatamente um grande feito. Em primeiro lugar, porque há variáveis que naturalmente tendem a se acumular ao longo do tempo. Hoje, quando acordamos, poderíamos ter comemorado nosso recorde pessoal de longevidade, já que nunca fomos tão velhos (amanhã, se tudo der certo, este recorde será batido). Em segundo, o que existe de diferente e estranho na bolsa brasileira é que ela tenha demorado tanto tempo para voltar ao ponto em que já esteve  No dia do “recorde”, a bolsa estava 1% acima do patamar alcançado em 20/5/2008. Neste mesmo período, o CDI se valorizou 162%. “We´d rather keep the cork in the bottle”, dizem os ingleses nestas ocasiões.

1 0