O PIB do Segundo trimestre cresceu 1,7% em relação aos primeiros três meses de 2017. O IBGE prefere divulgar o dado dessazonalizado, que mostrou um crescimento de apenas 0,2%. Foi mais que isto. O ajuste do IBGE tem o objetivo de compensar os efeitos típicos da época do ano. A produção agropecuária, por exemplo, tende a ser muito mais alta no primeiro trimestre, caindo no final do ano. Para isto são usados modelos estatísticos que tiram este efeito. São modelos, no entanto, que estão muito longe da exatidão. O fato é que, do ponto de vista da percepção das pessoas, o que vale é um dia atrás do outro. Se hoje a temperatura caiu, ninguém vai dessazonalizar a temperatura pela média dos últimos 20 anos para saber está ou não com frio. Como o PIB do segundo semestre foi maior que o do primeiro, é bastante provável que “feeling good factor”, como gosta de dizer o Ministro Meirelles, tenha melhorado. A recuperação avança. É lenta e de baixa qualidade, mas é o que temos no momento. Antes assim.    Morreu, mas passa bem.

 

1 0