Nos últimos três meses, dois grandes esquemas de pirâmides financeiras fizeram milhares de vítimas no Brasil e na América Latina. O mais recente, envolvendo uma empresa chamada Adsply, prometia um rendimento de 1,4% ao dia aos clientes que investissem em uma moeda própria, a Adscoin. Segundo a reportagem do Valor Econômico, o esquema de pirâmide financeira pode ter causado um prejuízo de R$ 450 milhões.

Em setembro, a Polícia Civil  desarticulou um esquema de pirâmide envolvendo a moeda virtual falsa Kriptacoin no Distrito Federal e em Goiânia. A polícia apurou que o esquema movimentou R$ 250 milhões a partir de investimentos de cerca de 40 mil vítimas na moeda.

Golpes de pirâmide financeira existem há um século, mas infelizmente se atualizam. Agora a onda é se aproveitar do interesse das pessoas nas moedas virtuais, especialmente por conta da tremenda valorização do Bitcoin este ano, e da falta de conhecimento sobre como elas funcionam. Tanto a Adsply.com como a Kriptacoin estão no ranking Badbitcoin.org, que lista moedas falsas e tentativas de fraude envolvendo moedas virtuais. Vale checar!

No podcast da última semana, a gente falou dos alertas do Banco Central e a CVM para riscos de fraudes e pirâmides envolvendo moedas virtuais. Então fuja de ofertas mirabolantes de retorno financeiro. Quando desejar investir em criptomoedas busque a reputação da exchange, pesquise o CNPJ da empresa, leia notícias sobre o assunto e acompanhe nossos podcasts e vídeos. Dúvidas? Mande pra gente aqui nos comentários ou pelo e-mail ibolso@letraselucros.com.br . Até mais!


Fuja dos esquemas de pirâmide
Baixar podcast 1 0