Os investimentos têm regras de resgate diferenciadas e na maioria deles é possível solicitar a retirada a qualquer momento.

“O que varia é o tempo que leva para o dinheiro ficar disponível, podendo ser imediatamente, no dia seguinte ou só daqui a 10, 15, 30, 60, 90 ou até 180 dias”, explica Sandra Blanco, consultora de investimentos da Órama.

Nestes casos, o dinheiro continua aplicado e rendendo durante esse período. Porém, existem investimentos que não permitem o resgate antes de um prazo de carência ou da data de vencimento.

Em geral, os bancos têm um documento associado à sua sessão de investimentos informando quais são as regras para resgate de aplicações em fundos ou outros ativos acessíveis pela internet. Se não tiver, informe-se com o gerente.

Sandra explica que a lógica é que retornos esperados com prazos mais longos são maiores. A tributação também é orientada pelo prazo.

Foto: Pixabay

 

1 0