Demora no pagamento dos sinistros – roubos, furtos e reparos por acidentes – é um dos maiores focos de atrito entre os clientes do seguro de automóveis e as seguradoras.

Acompanhamento da Superintendência de Seguros Privados (Susep), o “xerife” do mercado segurador, mostra que de 4.989 queixas de segurados de automóveis no primeiro semestre de 2015, a mais frequente de todas é a demora na autorização para conserto de veículos (846), vindo em seguida o atraso no pagamento dos sinistros autorizados (762).

Entretanto, os indicadores melhoraram do ano passado para cá, com uma queda no total de reclamações.

Flavio Girão, diretor de Autorização da Susep, diz que mesmo em relação no total, o número de queixas de seguros de automóveis é baixo perto da frota segurada – perto de 10 milhões de automóveis.

Segundo Girão, a regulamentação do seguro de automóveis (Circulares Susep 256 e 269 de 2004) determina que as seguradoras cumpram sua obrigação com os segurados em 30 dias no máximo, a partir do momento em que toda a documentação for entregue.

1 0