A concorrência da taxa de juros estratosférica do Brasil é dura.

Mas muitos investidores estão arriscando um pedacinho de seu portfólio em startups inovadoras, iniciantes, porém com grande perspectiva de crescimento.

É um movimento mais movido pela paixão do que propriamente pelo retorno, define Frederico Rizzo (foto), fundador e CEO da plataforma Broota Brasil. Mas foi suficiente para convencer a Comissão de Valores Mobiliários (CVM) a regulamentar a captação de recursos para estes projetos através do mercado de capitais.

Com base na Instrução 400/2003, que dispensa de registro a oferta pública de emissão de micro e pequenas empresas, a CVM abriu espaço para a captação, via emissão de títulos, das plataformas de financiamento coletivo.

É o chamado equity crowdfunding.

O equity crowdfunding criou uma camada de captação para projetos muito pequenos, abaixo de R$ 1 milhão, menores que aqueles financiados por investidores anjos.

Com apenas R$ 1 mil já é possível entrar em um projeto, diz Frederico Rizzo.

1 0