Uma pesquisa da Letras & Lucros nas redes sociais mostra que quase metade dos brasileiros que têm recursos nas contas inativas do FGTS vai mesmo é investir o dinheiro extra que chega este semestre às suas mãos. Será?

Pesquisas de finanças comportamentais mostram que entre os planos e a prática há um longo caminho, nem sempre percorrido com sucesso. Nós planejamos investir, confiantes e sinceros, mas quando o dinheiro chega as demandas e o prazer de curto prazo são mais sedutores que os retornos de longo prazo. Culpa do nosso cérebro, que nesta batalha entre o imediato e o mais sensato costuma fraquejar.

Para ajudar o nosso lado racional, os economistas comportamentais ensinam alguns truques. O mais eficiente deles: aplique os recursos antes que eles cheguem ao seu bolso. É mais fácil para o cérebro investir o dinheiro que ainda não chegou.

Assim, a julgar pelas respostas até agora a nossa pesquisa sobre o destino do FGTS, considere:

Investir (48% das respostas) – antecipe-se e deixe a aplicação já programada. Lembre-se, o FGTS é um recurso de longo prazo, seu grande problema é a rentabilidade, muito baixa. Portanto, agora você tem a oportunidade de melhorar este retorno, mas mantenha-o com seu propósito de origem, prazos maiores.  Observe que os títulos de renda fixa ainda pagam taxas de juro atraentes e os de longo prazo embutem um ganho ainda maior.

Pagar dívidas (27%) – mesmo para pagar dívidas é necessário planejamento e, principalmente, muita negociação. Assim, deixe seus recursos numa aplicação de renda fixa de curto prazo enquanto inicia a negociação com seus credores. Lembre-se, eles têm pressa, você não. Portanto, faça primeiro uma boa análise de suas dívidas e comece renegociando as mais caras.

Viajar (22%) – Aqui o risco é você desanimar quando confirmar o valor que tem a receber. Dados da Caixa mostram que a grande maioria (55%) vai receber até 500 reais. Parece pouco e é se você não planejar a viagem. Mas procure ofertas e promoções, principalmente aquelas que juntam dinheiro e pontuação em programas de fidelidade. Isto pode dar uma bela ajuda para seu embarque.

Gastar no shopping (3%) – Nenhum problema se este é seu desejo. Mas um alerta importantíssimo. Gaste e satisfaça seus desejos de consumo, mas em nenhuma hipótese utilize os recursos como entrada de algum financiamento. A situação brasileira ainda é grave, nossos empregos ainda estão em risco e, embora a inflação pareça já dar sinais de arrefecimento, a renda caiu e os desafios são muitos. 

CONTINUAR LENDO
1 0