Por Danylo Martins

Embora as discussões sejam um dos principais motivos de separação, muitos casais (e isso é bom) traçam planos para o futuro, pensando na aposentadoria a dois com bem-estar e qualidade de vida. Para construir uma vida financeira em conjunto, é preciso considerar alguns itens importantes. Veja os aspectos destacados pelo planejador financeiro Thiago Sampaio, da Life Finanças Pessoais:

1. Gastos extras

No planejamento de aposentadoria, é fundamental considerar que os gastos podem aumentar, principalmente nos primeiros anos, pois haverá mais tempo disponível para aproveitar a renda construída pelo casal. Se a preocupação é com relação a gastos com a saúde, também faz parte cuidar do bem-estar desde já e não apenas juntar o dinheiro para remediar um possível problema no futuro.

2. Educação dos filhos

Se o casal já possui ou pretende ter filhos, é importante projetar com qual idade eles estarão no momento da aposentadoria de vocês. A educação universitária costuma demandar boa parte da renda em um momento em que os pais já pretendem desacelerar. Investir para esse projeto específico também faz parte de um planejamento de aposentadoria. E se meu filho passar em faculdade pública? Nesse caso, poderão destinar o dinheiro como desejarem, quem sabe até adiantando a aposentadoria.

3. Investimentos frequentes

Uma vez dimensionados a renda e o estoque de patrimônio para a aposentaria, é hora de partir para os investimentos. A aposentadoria só é construída uma vez, não dá para trocar, logo os investimentos para este projeto devem ser encarados como pagamentos mensais. Outro ponto que devemos analisar é o custo do investimento. Sim, todo investimento tem um custo e se estamos pensando no longo prazo, ele deve ser combatido desde já. Se analisarmos os ativos de um fundo de previdência, ele terá em sua grande parte em títulos públicos. Contudo, você tem a oportunidade de comprar estes mesmos títulos por meio do Tesouro Direto, o que diminui o custo. Além disso, os títulos serão escolhidos de acordo com o seu contexto, desta forma você poderá adquirir ativos que podem ser levados até o vencimento e ter a sua rentabilidade contratada até o final do período. Dentro de um plano de previdência, esses títulos terão uma dinâmica diferente por serem marcados a mercado, assim você fica exposto à volatilidade dos preços do papel.

4. Seguro de vida

O seguro de vida irá proteger contra alguns infortúnios e também permitir uma transição mais amena caso um dos dois venha a faltar. Então, é preciso levar em consideração a renda de cada cônjuge, o patrimônio e a forma de transmissão, além dos benefícios que o casal pretende garantir para a família. Leia mais aqui.

Siga o jornalista Danylo Martins no Twitter: @danylomartins_

CONTINUAR LENDO
1 0