A companhia japonesa GMO Internet anunciou, na sexta-feira (15), que pagará parte dos salários de seus empregados em Bitcoins, como uma forma de conhecer melhor o funcionamento dessa moeda virtual.

De acordo com uma reportagem da agência de notícias AFP, a partir de fevereiro os funcionários da empresa no Japão poderão receber até 100.000 ienes (890 dólares) de seu salário em Bitcoins.

Em janeiro, a empresa que opera vários negócios on-line, incluindo gestão de páginas, publicidade e serviços financeiros, também se junta aos “mineiros” de Bitcoins, o que lhe dará direito a receber mais moedas virtuais em troca de mudar a segurança da rede que sustenta esse ativo.

Este é um dos exemplos de apoio às criptomoedas que também vem colaborando com o a sua valorização. A gente sempre lembra aqui no podcast que o preço do Bitcoin disparou este ano, saindo de uma cotação de 1.000 dólares e agora ultrapassando a barreira dos 19 mil dólares.

O movimento do Japão pode incentivar outras empresas, especialmente de tecnologia, a entrar no modelo de remuneração com criptomoedas, assim como se faz com opções de ações. Outro fator importante para estimular esse movimento é a crescente aceitação das criptomoedas como formas de pagamento, seja para pagar boletos,  fazer um curso ou até dar entrada em um apartamento, por exemplo.

E você o que faria com um salário em Bitcoins? Conta pra gente aqui nos comentários do post ou pelo e-mail ibolso@letraselucros.com.br .

 


Bitcoin vira salário no Japão
Baixar podcast 1 0