Mariza Tavares

Mariza Tavares foi diretora-executiva da Rádio CBN durante 14 anos. Foi também editora-executiva do jornal O Globo e gerente-geral da Agência O Globo. Formada em jornalismo pela Universidade Federal Fluminense, fez mestrado em comunicação na UFRJ e MBA em gestão de negócios no Ibmec. É professora da PUC-Rio, onde dá o curso de “Jornalismo e empreendedorismo na era digital”. Entre os prêmios que recebeu estão um Esso de Jornalismo na categoria Informação Científica ou Tecnológica e o Prêmio Comunique-se como executivo de veículo de comunicação. Nos últimos 25 anos, segundo sua própria avaliação, “cuidou de gente”, e tem algumas lições para compartilhar sobre gestão, carreira e empreendedorismo.

Rogério quer uma resposta dos parlamentares, mas 80% nem leram sua mensagem

21 de março de 2017

 Rogério Folegatti, empresário de Campinas, ouvia distraído o noticiário da TV quando teve sua atenção despertada pelo discurso ríspido de uma senadora, que, da sua bancada,  bradava contra a reforma da previdência. Dizia estar representando seus eleitores e todos os brasileiros.
 
Surpreso, Folegatti pensou alto: “Eu mandei um e-mail falando da reforma da previdência pra

O verdadeiro conflito de interesses do secretário da previdência

20 de março de 2017

 Marcelo Caetano, secretário da Previdência, poderia se aposentar aos 58 anos de idade, com seu último salário e ainda receber reajustes iguais aos de seus pares da ativa. Isso, claro, se a Proposta de Emenda à Constituição – PEC 287, que faz modificações na previdência, não for aprovada pelo Congresso.

Já, se for aprovada, Caetano,

O verdadeiro conflito de interesses do secretário da previdência

20 de março de 2017

Marcelo Caetano, secretário da Previdência, poderia se aposentar aos 58 anos de idade, com seu último salário e ainda receber reajustes iguais aos de seus pares da ativa. Isso, claro, se a Proposta de Emenda à Constituição – PEC 287, que faz modificações na previdência, não for aprovada pelo Congresso.

Já, se for aprovada, Caetano,

O verdadeiro conflito de interesses do secretário da previdência

20 de março de 2017

  Marcelo Caetano, secretário da Previdência, poderia se aposentar aos 58 anos de idade, com seu último salário e ainda receber reajustes iguais aos de seus pares da ativa. Isso, claro, se a Proposta de Emenda à Constituição – PEC 287, que faz modificações na previdência, não for aprovada pelo Congresso.
 
Já, se for aprovada,

O verdadeiro conflito de interesses do secretário da previdência

20 de março de 2017

 Marcelo Caetano, secretário da Previdência, pode se aposentar aos 58 anos de idade, com seu último salário e ainda receber reajustes iguais aos que seus pares da ativa receberão. Isso, claro, se a PEC da Previdência não passar no Congresso.

Já se for aprovada a PEC, Caetano, que pilotou o time de mais de 20

O verdadeiro conflito de interesses do secretário da previdência

20 de março de 2017

 Marcelo Caetano, secretário da Previdência, pode se aposentar aos 58 anos de idade, com seu último salário e ainda receber reajustes iguais aos que seus pares da ativa receberão. Isso, claro, se a PEC da Previdência não passar no Congresso.

Já se for aprovada a PEC, Caetano, que pilotou o time de mais de 20

O verdadeiro conflito de interesses do secretário da previdência

20 de março de 2017

 Marcelo Caetano, secretário da Previdência, poderia se aposentar aos 58 anos de idade, com seu último salário e ainda receber reajustes iguais aos de seus pares da ativa. Isso, claro, se a Proposta de Emenda à Constituição – PEC 287, que faz modificações na previdência, não for aprovada pelo Congresso.
 
Já, se for aprovada, Caetano,

Afinal, quantas horas é razoável trabalhar?

16 de janeiro de 2017

No século XXI, o que se poderia considerar um número razoável de horas para a jornada de trabalho? É o que os países mais desenvolvidos estão discutindo e avaliando. Na cidade sueca de Gotemburgo, um experimento que durou dois anos diminuiu a jornada de funcionários que trabalhavam numa instituição para idosos de oito para

Muito prazer, compliance!

9 de janeiro de 2017

Até o fim do século XX, não se esperava outra coisa das empresas a não ser dar lucro.  Lentamente essa visão vem mudando, às custas de escândalos e desastres ambientais de nível planetário. Hoje, além de trazer resultados para os acionistas, a organização deve saber dialogar com os demais públicos com os quais se

Close
FAZER PERGUNTA <
x

Ops!

Fazer uma pergunta é exclusivo para cadastrados (duas perguntas) e assinantes (perguntas ilimitadas).

CADASTRE-SE E FAÇA 2 PERGUNTAS ASSINE E FAÇA PERGUNTAS ILIMITADAS