Mariza Tavares

Mariza Tavares foi diretora-executiva da Rádio CBN durante 14 anos. Foi também editora-executiva do jornal O Globo e gerente-geral da Agência O Globo. Formada em jornalismo pela Universidade Federal Fluminense, fez mestrado em comunicação na UFRJ e MBA em gestão de negócios no Ibmec. É professora da PUC-Rio, onde dá o curso de “Jornalismo e empreendedorismo na era digital”. Entre os prêmios que recebeu estão um Esso de Jornalismo na categoria Informação Científica ou Tecnológica e o Prêmio Comunique-se como executivo de veículo de comunicação. Nos últimos 25 anos, segundo sua própria avaliação, “cuidou de gente”, e tem algumas lições para compartilhar sobre gestão, carreira e empreendedorismo.

Desagradável e constrangedor, mas temos que falar disso

21 de agosto de 2017

Quem vai ser o bom samaritano, ou o vilão, que vai contar? Quem será o responsável pela notícia desagradável, constrangedora, mas que também pode significar um divisor de águas se o problema for corrigido? Eu me refiro a questões relacionadas à saúde e à estética que comprometem – às vezes, irremediavelmente – a vida profissional:

Dez coisas que valem a pena você fazer no trabalho

14 de agosto de 2017

Como falei na semana passada sobre o que não fazer na empresa, agora vão algumas dicas de coisas nas quais vale a pena investir para você render melhor no trabalho. Não se trata do óbvio, que é chegar na hora, respeitar os colegas e cumprir os prazos. O sucesso depende de disciplina e foco, mas

Dez coisas que você não pode fazer no trabalho

7 de agosto de 2017

“Quem nunca?” é uma expressão divertida para se usar nas redes sociais, mas no mundo real – e no ambiente corporativo, principalmente – quanto menos trapalhadas e erros forem cometidos, melhor para a carreira. Portanto, aqui vão dez dicas de atitudes que devem ser evitadas. Se não servirem para aumentar suas chances de promoção no

Sobrenome corporativo ainda é isso tudo mesmo?

31 de julho de 2017

Para a geração baby boomer, que nasceu entre o fim da 2ª. Guerra Mundial e o começo dos anos de 1960, um dos maiores fantasmas profissionais era o que fazer com a perda do sobrenome corporativo. Ao ser demitido ou chegar à aposentadoria, muitos funcionários ficavam sem chão, por não conseguir se dissociar da empresa

Você sofre da síndrome do impostor?

24 de julho de 2017

Sabe aquela sensação de que não se é bom o bastante, de que um dia alguém vai descobrir que você na verdade é uma fraude? Pois saiba que não está sozinho. Na verdade, você está na companhia de muita gente (boa) e que esta angústia tem nome: síndrome do impostor. O mais paradoxal é que

Esteja preparado para quando a oportunidade surgir

17 de julho de 2017

As coisas não vão bem no serviço? Está sendo mal aproveitado, ignorado? Você pode tentar ser mais proativo, pedir para ser incluído em novos projetos. Se nada acontecer, não dá para acreditar que a situação vai melhorar, então é bom começar a se mexer, mesmo que o cenário não seja animador. Pior é ser demitido

Dez dicas para sobreviver, inclusive financeiramente, ao divórcio

14 de julho de 2017

 

Em primeiro lugar, pense bastante antes de tomar qualquer decisão, porque o estresse provocado por um divórcio só perde para a morte de um cônjuge. Não se esqueça de que a separação se dá em quatro níveis: legal, financeiro, emocional e social. Portanto, você também poderá encarar noites mal dormidas, ataques de ansiedade e crises

Quando se detesta o emprego, mas não dá para jogar tudo para o alto

10 de julho de 2017

A noite de domingo é um pesadelo: você fica arrepiado só de imaginar que, na segunda-feira, vai ter que encarar um ambiente de trabalho que embrulha seu estômago. Ou quase. Só que estamos no meio de uma crise e, ainda por cima, sem luz no fim do túnel. Você tem contas para pagar e família

Aprender é o verbo do manual de sobrevivência

25 de abril de 2017

Volto a falar do Japão porque é um país que vem reinventando sua cultura e nos dá muito material para pensar. Em Tóquio funciona o Institute of Social Human Capital, cujas aulas são voltadas para pessoas que saíram dos lugares onde trabalhavam e agora tentam uma segunda carreira. Matsuhiko Ozawa, diretor do instituto, disse

Close
FAZER PERGUNTA <
x

Ops!

Fazer uma pergunta é exclusivo para cadastrados (duas perguntas) e assinantes (perguntas ilimitadas).

CADASTRE-SE E FAÇA 2 PERGUNTAS ASSINE E FAÇA PERGUNTAS ILIMITADAS