Mariza Tavares

Mariza Tavares foi diretora-executiva da Rádio CBN durante 14 anos. Foi também editora-executiva do jornal O Globo e gerente-geral da Agência O Globo. Formada em jornalismo pela Universidade Federal Fluminense, fez mestrado em comunicação na UFRJ e MBA em gestão de negócios no Ibmec. É professora da PUC-Rio, onde dá o curso de “Jornalismo e empreendedorismo na era digital”. Entre os prêmios que recebeu estão um Esso de Jornalismo na categoria Informação Científica ou Tecnológica e o Prêmio Comunique-se como executivo de veículo de comunicação. Nos últimos 25 anos, segundo sua própria avaliação, “cuidou de gente”, e tem algumas lições para compartilhar sobre gestão, carreira e empreendedorismo.

Algoritmos para auxiliar o RH a escolher candidatos

11 de dezembro de 2017

Na sua edição especial com previsões para 2018, a revista britânica “The economist” aposta suas fichas na utilização de algoritmos pela área de recursos humanos das empresas. O objetivo: garantir a diversidade da equipe e combater o preconceito. A pressão para tornar os ambientes de trabalho locais mais acolhedores para mulheres e minorias não para

A cultura do rancor envenena as empresas

4 de dezembro de 2017

Acabo de ler um artigo cujo título é “Como tornar menos horrível demitir alguém nas festas de fim de ano”. E posso garantir: não há como tornar “menos horrível” esse tipo de ação, mesmo que consultores de RH criem manuais que chegam às raias do autoengano. Um dos argumentos é que deixar passar essa data

Por que é tão importante fazer reuniões de balanço

27 de novembro de 2017

A revista “Fast Company”, uma das bíblias de administração e gestão de carreiras, publicou em seu site, na semana passada, artigo sobre mais um dos pontos fortes das empresas de tecnologia do Vale do Silício, nos Estados Unidos: as reuniões de balanço, ou retrospectivas, como são chamadas lá. Por que são consideradas indispensáveis por essa

Você é o caçula da equipe. E acabou de virar o chefe

20 de novembro de 2017

Garra, dedicação, entusiasmo com o que faz. Não demorou muito e agora você chefia um time. Só que também é o (a) caçula da equipe. Embora todo mundo saiba que não se mede talento e capacidade em número de anos, é impossível negar que a excitação se mistura com o frio na barriga. Como ganhar

Aprenda a cuidar da marca mais valiosa: você

13 de novembro de 2017

Acabo de ler o recém-lançado “BrandIntelligence: construindo marcas que fortalecem empresas e movimentam a economia”, escrito por Jaime Troiano, que fundou e comanda há 24 anos a Troiano Branding, a primeira empresa brasileira dedicada integralmente à gestão de marcas. Tive o prazer de, em diferentes ocasiões, conferir de perto seu trabalho e, mais uma vez,

Uma tentativa de receita para se tornar CEO

6 de novembro de 2017

O jornalista Adam Bryant entrevistou mais de 500 CEOs para sua coluna sobre liderança e gestão no “The New York Times”. Em cerca de dez anos, deparou-se com diferentes estilos e visões sobre como comandar os subordinados e descobrir talentos. Quis saber que conselhos esses superchefes dariam e quais gostariam de ter recebido. Embora afirme

Bilionários de TI estão mudando até a educação

30 de outubro de 2017

As empresas do Vale do Silício se tornaram as recrutadoras mais perdulárias do planeta, com uma vantagem extra: oferecem ações que podem transformar o estagiário num futuro milionário. Atualmente, as apostas estão concentradas em inteligência artificial: reconhecimento de rosto e voz, máquinas capazes de conversar, veículos autônomos, monitoramento de saúde – e a demanda por

Você pode ganhar credibilidade mesmo com pouca experiência

23 de outubro de 2017

De acordo com artigo publicado este mês na “Harvard Business Review”, o mundo corporativo chegou a um paradoxo: exige o vigor e a disposição que caracterizam os jovens, e ainda espera deles um desempenho compatível com quem tem 30 anos de experiência. Isso pode dificultar a vida de quem esbanja disposição, tem idade de menos

Millenials procuram integridade e apoio num líder

9 de outubro de 2017

O que é um millenial? Esses jovens nascidos entre 1980 e meados de 1990 parecem autossuficientes e dão trabalho aos gestores porque querem tudo para ontem: desafios, realizações, reconhecimento, recompensa. Desafiar faz parte da juventude –  ainda bem, porque é essa energia que faz o mundo girar – mas será que essa garotada realmente abomina

Close
FAZER PERGUNTA <
x

Ops!

Fazer uma pergunta é exclusivo para cadastrados (duas perguntas) e assinantes (perguntas ilimitadas).

CADASTRE-SE E FAÇA 2 PERGUNTAS ASSINE E FAÇA PERGUNTAS ILIMITADAS