O aplicativo de mensagens Telegram anunciou que vai lançar uma criptomoeda ainda este ano e que prevê arrecadar até US$ 500 milhões por meio de uma oferta inicial de moedas (ICO). Segundo o Financial Times, a empresa também pretende criar uma plataforma para  permitir pagamentos pelo aplicativo.

Na visão de Marco Carnut, CEO da CoinWise, que desenvolve soluções de pagamento com bitcoins, a principal vantagem de um aplicativo de mensagens como o Telegram, com 170 milhões de usuários, é a divulgação das criptomoedas. “Colocar uma criptomoeda nas mãos de uma quantidade dessa de pessoas é dez vezes mais do que já existe em termos de outras criptomoedas. Isso, sem dúvida, tem o potencial de ser alguma coisa grande”, diz ele.

O anúncio do Telegram reforça o interesse crescente de empresas em levantar capital com ofertas de criptomoedas. Na terça-feira, dia 9, a Kodak anunciou que pretende criar sua própria moeda virtual, a KodakCoin, e um registro de blockchain para automatizar e proteger os direitos de imagem dos fotógrafos. Na opinião de Carnut, essa tendência ainda tem um forte componente de marketing. “O que vai determinar de fato o sucesso dessas criptomoedas será a quantidade de adoção por novos usuários e o uso útil no dia-a-dia que essas soluções irão trazer”, conclui.

Continue acompanhando as dicas aqui do canal, mande sua opinião ou sua pergunta pra gente aqui no post do podcast ou pelo e-mail ibolso@letraselucros.com.br  .


O Telegram e as criptomoedas corporativas
Baixar podcast 1 0